header-background

7 Dicas de Finanças para Empreendedores

7 Dicas de Finanças para Empreendedores
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Se está a começar na arte de empreender, com certeza que procura dicas de finanças para o seu novo negócio. Preparamos este artigo com sete que serão preciosas para si!

Fazer a gestão financeira de qualquer empresa é por si só um grande desafio. Novos negócios, e especialmente start-ups, requerem uma maior atenção devido ao seu ritmo acelerado de crescimento.

É necessário acompanhar o desenvolvimento da empresa, a sua faturação, encontrar as melhores formas para reduzir custos e, claro, reunir os dados essenciais para apresentar a possíveis investidores.

1.Crie um bom plano de negócios

Este documento deve ser completo e bem estruturado. Inclua a proposta de valor da empresa, os segmentos de clientes, que atividades serão desenvolvidas. Não deixe nada para trás. Financeiramente falando, é essencial incluir os custos iniciais, uma estimativa de despesas – fixas ou eventuais, entre outros. 

2. Registe as movimentações financeiras da empresa

Anote e acompanhe regularmente todos os investimentos recebidos, os gastos fixos e variáveis da empresa e o seu lucro. Todos estes dados devem ser separados por períodos. Assim, poderá fazer uma melhor gestão financeira e terá sempre consigo os dados de acompanhamento do crescimento do seu negócio.

3. Separe as contas pessoais das contas do negócio

Este ponto parece ser um básico, mas não são poucas as vezes em que os empreendedores acabam por misturar as contas do negócio com as suas pessoais. Esta má prática é sinónimo de má gestão e pode inclusive comprometer o crescimento do seu negócio. Assim, separe sempre o que pertence à empresa, e o que pertence a si e aos seus sócios.

Ajuda ter contas bancárias diferentes, com finalidades claras e bem definidas. Assim pode inclusive evitar retiradas incorretas ou abusivas de remuneração própria das contas do negócio.

4. Considere cenários diferentes

Perante a incerteza em que vivemos é importante que um empreendedor considere vários cenários – positivos e negativos. Analise a realidade do seu mercado, os custos que terá associados e possíveis mudanças do setor onde atua. Ponderar sobre estes pontos pode ser crucial para a saúde financeira do seu negócio, a longo prazo.  

5. Utilize indicadores

A utilização de indicadores de desempenho financeiro serve para medir, acompanhar e analisar o crescimento do seu negócio.

Eis alguns dos mais importantes:

  • Fluxo de Caixa;
  • Liquidez Corrente;
  • Lucro;
  • Rentabilidade;
  • Retorno sobre o Investimento (ROI);
  • Margem Bruta;
  • Margem Líquida;
  • Return on Equaty (ROE).

Estas ferramentas serão também importantes para a tomada de decisões sustentadas em dados.

6. Otimize processos

A otimização dos diferentes processos (fiscais, financeiros, entre outros) reduz a possibilidade de erros, gera dados mais confiáveis e aumenta a produtividade dos profissionais destinados a essas tarefas. Saiba mais aqui.  

Um software de gestão garante que para cada venda há um documento fiscal emitido e enviado ao cliente, facilita a organização e a gestão financeira do seu negócio. Assim, todos os processos de comunicação, transmissão de informações e dados e até o acompanhamento de resultados conseguem estar sempre na palma da sua mão.

7. Verifique as abordagens

Para finalizar, não se esqueça de verificar frequentemente (em períodos de tempo contantes) as abordagens que adotou. Quer a nível de processos, quer a nível de ferramentas, é importante garantir que estes acompanham o crescimento do seu negócio.

A ideia é conseguir ter um bom lucro, encontrando a forma mais segura de crescer e tornar o seu negócio atrativo para novos clientes.

Temos uma solução especial para si e para o seu negócio.